quarta-feira, Maio 30, 2007

Acidente mortal em espaço confinado

Vi agora mesmo, no Jornal da 2, uma notícia sobre um acidente mortal numa obra. Dois empregados estavam a efectuar uma obra num esgoto, a 8 m de profundidade. Um deles sentiu-se mal, desmaiou e morreu afogado no esgoto!!

Este é claramente um exemplo da necessidade de procedimentos claros e perfeitamente definidos para trabalhos em espaços confinados.

Um espaço confinado é (e cito de memória) um local onde o acesso é difícil e não é apropriado à ocupação humana permanente.

Neste tipo de locais, é necessário a existência de procedimento que defina as normas de segurança:

  • Para executar este tipo de trabalhos, deverá ser necessária uma autorização de trabalho;
  • Antes de se iniciar a entrada no local, deverá ser efectuada monitorização ambiental para verificar se a atmosfera é segura, quer em termos de quantidade de oxigénio, quer em termos de produtos perigosos;
  • Deverá existir um vigilante, que permanecerá fora do espaço confinado, e intervirá em caso de emergência;
  • Deverão ser definidos meios que permitam o resgate da pessoa, em caso de emergência, que entra no espaço confinado;
  • No caso de atmosfera ser perigosa, o local deverá ser ventilado, até a atmosfera se tornar segura;
  • Equipamento de protecção respiratória deverá ser planeado, de acordo com a atmosfera previsível.

Com estas medidas, provavelmente, não teríamos esta morte. E aqueles a quem lhes parece estas medidas exageradas e difíceis de cumprir, pensem que, se não o fizerem, estão a condenar alguém à morte.

São difíceis de implementar estas medidas, dirão alguns! Difíceis, talvez. Impossíveis, não, com toda a certeza. Requerem organização e planeamento, isso sim.

4 comentários:

Marcão disse...

Prezado João,

Meu nome é Marco Balthazar e aqui no Brasil a realidade não é nada diferente da de vocês, pois após a criação da NR-33 em 2007 através do Ministério do Trabalho e Emprego - MTE, iniciando através de uma mudança radical na NBR 14787, onde um grande grupo de trabalho tripartide através de exaustivos debates, chegaram a um concenso. As mortes nestes locais são inúmeras, porém até então pouco divulgadas na mídia e somente sabemos através de colegas de Segurança e Higiene Ocupacional. As empresas estão sendo forçadas a implantar tais medidas de forma radical e mais uma vez se calçam em dodumentos: registro de treinamento, PET - permissaão de entrada em espaços confinados e outros, e a gestão dos ambientes ainda é de responsabilidade do SSHT, isto é, investimento por parte dos empresários ainda insignificante.
Ficaria muito grato em poder participar de outros debates com vocês.
Aguardo breve resposta.
Atenciosamente.
MARCO BALTHAZAR
Técnico de Segurança do Trabalho -SESI/SENAI-RJ
Divisão de Projetos Especiais - DIPRE
tel.: 55 (21) 2587-1282 ou 9494-2030
Sistema FIRJAN - www.firjan.org.br

ANTONIO disse...

meu nome e Antonio Santa Barbara,eu trabalho na holanda como bombeiro industrial(brandwacht) e tenho como missao olhar pela seguranca de pessoas que trabalhao em espacos chamados perigosos como o caso de espacos confinados,eu nao consigo entender como se pode deixar morrer ou lezar pessoas para que as empressas possam poupar algum dinheiro,quando o sector da seguranca pode depois de um plano bem executado ser rentavel para todos,criar empregos e evitar perda de vidas humanas,a holanda,reino unido,suecia,trabalham muito bem neste sector e deveriam ser exemplo a ser seguido pelos governos de paises mais desatentos

Rita disse...

Sou enfermeira do trabalho e realmente é decepcionante a nossa realidade. A mão de obra barata e desqualificada alimenta esse absurdo - já que é interesse onde uns tem tanto e outros precisamperder a vida pra um salário minimo de 480 reais ...

Eduardo Reis disse...

Sou Técnico de Segurança do Trabalho, em uma empresa de armazenamento de granéis líquidos, aqui na cidade de Santos-SP, onde priorizamos sempre as questões de Segurança e Saúde de nossos colaboradores, que periódicamente estão expostos a esses ambientes "espaços confinados", interiores de tanques que com o tempo e necessidade de armazenamento, sofrem manutenções internas (Limpeza de escória (ferrugem), lavagem interior do tanque etc..)
É feita toda uma análise geral da atmosfera através de medições "LIE" emissão de PET e treinamento de todos os colaboradores envolvidos nas atividades (Supervisores e executantes);
Grande abraço todos,